quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Como as folhas, como o vento, até onde vai dar o firmamento, toda hora enquanto é tempo, vivo aqui neste momento. hoje aqui, amanhã não se sabe, vivo agora antes que o dia acabe, neste instante, nunca é tarde, mal começou e eu já estou com saudade. me abraça, me aceita, me aceita assim meu amor, me abraça, me beija, me aceita assim como eu sou, me deixa ser o que for. como as ondas, com a maré, até onde não vai dar mais pé, este instante tal qual é, vivo aqui e seja o que Deus quiser. hoje aqui não importa pra onde vamos, vivo agora, não tenho outros planos, é tão fácil viver sonhando, enquanto isso a vida vai passando. me abraça, me aceita, me aceita assim meu amor, me abraça, me beija, me aceita assim como eu sou, me deixa ser o que for. ♪

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Quando você sente saudade demais de uma pessoa, começa a vê-la nas outras. Em todos os lugares.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Vai sim, vai ser sempre assim, a sua falta vai me incomodar, e quando eu não agüentar mais, vou chorar baixinho, pra ninguém ouvir. Vai sim, vai ser sempre assim, um pra cada lado, como você quis, e eu vou me acostumar, quem sabe até gostar de mim. Mesmo que eu tenha que mudar, móveis e lembranças do lugar, o meu olhar ainda vê o seu, me devorando bem devagar. Vem, que eu ainda quero, vem. Quando menos espero a saudade vem e me dá essa vontade, vem. Que eu ainda sinto frio, sem você é tudo tão vazio, vem me dar essa vontade, vem que esse amor ainda é meu. Troco todos os meus planos por um beijo seu, e essa noite pode terminar bem. ♪

sábado, 29 de janeiro de 2011

"Ainda bem que sempre existe outro dia. E outros sonhos. E outros risos. E outros amores. E outras pessoas. E outras coisas."
estou me afastando de tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Vendo de agora parece que tudo foi tão fácil, parece tudo tão pronto, alí. Não. Hoje eu te procurei na primeira foto sua que me encantou. Coloquei pra tocar as primeiras músicas que você falava que eram as nossas. Li os primeiros parágrafos que escrevi sobre você no meu diário. Fechei meus olhos e vi seu primeiro sorriso, senti seu primeiro abraço, aquele beijo tão bom no meio de uma festa barulhenta, encostada naquela parede. Deixei que você me arrepiasse nas minhas lembranças. Escutei as falas das primeiras brigas, e ri das discussões mais idiotas. Os dias tristes, os dias frios, e os dias quentes, aqueles meses acinzentados, e um mês inteiro do seu lado. Senti o gosto do seu bolo, aquele lá que você fez. Senti seu cheiro, vi seus ombros, um pedacinho da sua nuca, um pouco dos seus cabelos, o restinho das suas costas, tudo por cima de mim. Dormimos mais uma vez, naquela posição que a gente se encaixa. E acordei de novo com você. Senti suas pernas entrelaçadas as minhas, (...) abrir os olhos, percebi que estava apenas lembrando. E senti saudade.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

"Les mots sont dans l'air, le monde est en nous."
Eu me apaixonei por ela enquanto estávamos juntas, e me apaixonei ainda mais nos meses em que ficamos separadas.

sábado, 22 de janeiro de 2011

domingo, 16 de janeiro de 2011

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Eu aprendi a ama-la sem precisar dela. Aprendi a amar, sem ter que ficar implorando o carinho dela, aprendi a amar sem precisar que ela me ame também. E eu sei que esse sentimento não vai acabar, sempre vou ter ela aqui no meu coração e sei que todas as vezes que ouvir a voz dela meu coração vai disparar, apertar e parecer que vai explodir.
"Te desejo uma fé enorme, em qualquer coisa, não importa o quê, como aquela fé que a gente teve um dia, me deseja também uma coisa bem bonita, uma coisa qualquer maravilhosa, que me faça acreditar em tudo de novo, que nos faça acreditar em tudo outra vez."
Mudei muito, e não preciso que acreditem na minha mudança para que eu tenha mudado.
E sabe o que é pior? É que não irei te esquecer tão fácil assim.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

"O amor não foi o mesmo o tempo todo, mas sempre esteve ali."
Agora percebo que quando as partidas são inevitáveis, devemos deixar ir, sem dor, sem apego, apenas deixar ir (...) guardar o que de mais doce vivemos com essa pessoa e lembrar, quem sabe dar um sorriso doce, saudoso, talvez o coração aperte, uma lágrima escorra, mas este é o ciclo da vida. As pessoas se perdem, se encontram e se perdem de novo!

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Chega um momento na vida em que você sabe quem é importante para você, quem nunca foi, quem não é mais e quem será sempre.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

"Não, meu bem, não adianta bancar o distante: lá vem o amor nos dilacerar de novo..."
Se amanhã o que eu sonhei não for bem aquilo, eu tiro um arco-íris da cartola. E refaço. Colo. Pinto e bordo. Porque a força de dentro é maior. Maior que todo mal que existe no mundo. Maior que todos os ventos contrários. É maior porque é do bem. E nisso, sim, acredito até o fim.
Aja ou saia. Faça ou vá embora.

sábado, 8 de janeiro de 2011

Mais do que querer você de volta, eu ME quero de volta, quero a felicidade nos meus olhos mirados em você. Eu quero a gente, eu quero tudo de novo, eu quero as coisas antigas, as primeiras, TODAS!